1 - O que é Dança de Salão?


Dança de Salão é o nome que se dá a um conjunto de ritmos dançados por casais, com o objetivo de se divertir juntos, se exercitar um pouco e fazer novos amigos (por exemplo, samba de gafieira, “forró”, “soltinho”, cha-cha-cha, bolero, salsa, zouk, tango, etc.). Tem esse nome porque requer salas amplas para os casais poderem se movimentar à vontade e também por ser uma atividade recreativa, que costuma ocorrer em momentos festivos, promovendo a socialização dos participantes. Por isto, ela também é conhecida como Dança Social. Antigamente, dançava-se em grandes salões de bailes, mas atualmente muitas casas noturnas também promovem noites direcionadas ao público que gosta de dançar esses ritmos. 

 

2 - Nunca dancei e não sei nada. Não levo jeito. Será que consigo aprender?
 

Sim. Cada pessoa aprende em uma velocidade diferente. Alguns têm muita facilidade para aprender, outros têm bastante dificuldade e precisam de atenção especial, mas a maioria acompanha o ritmo da aula sem problemas. O importante é saber que qualquer pessoa pode aprender a dançar e, melhor ainda, se divertir muito com esta atividade.

 

3 - Não tenho parceiro(a), posso ir sozinho(a)? E se não tiver parceiro(a), terei que dançar com alguém do mesmo sexo?

 

Pode vir sem parceiro(a), que não tem problema. Além de você, haverá outros alunos desacompanhados. Caso o número de homens e mulheres da turma não seja equivalente, há uma equipe de monitores para completar os pares. 



 

4 - Eu não sei nada e se tiver que dançar com outro aluno, isso não vai atrapalhar o aprendizado para ambos?


 

Não. Durante a aula, os pares são trocados várias vezes. Você vai dançar com outros alunos e também com os monitores. Isso faz parte da metodologia de ensino e é muito importante para que você aprenda a dançar com várias pessoas diferentes. Dois alunos com dificuldade nunca dançam por muito tempo juntos. Procura-se balancear os casais, para que todos possam evoluir. 



 

5 - Eu vou me matricular junto com meu marido/minha esposa. Seremos obrigados a trocar de par durante as aulas?


 

A troca de pares é aconselhável para melhor desenvolver a dança do aluno, levá-lo a ser capaz de dançar com qualquer pessoa, tornar seus reflexos mais rápidos, evitar que adquira certos vícios devido ao fato de dançar sempre com a mesma pessoa, etc.. Entretanto, ninguém é obrigado a trocar de par. Se você faz questão de dançar apenas com seu marido/sua esposa, basta conversar com o professor e seu desejo será respeitado.

 

6 - Quando chego a uma escola de dança para pedir informações sobre turmas e horários, observo que há turmas de Dança de Salão e outras de um ritmo só (como tango, "forró", salsa, etc.). Por que? Qual a diferença?

 

A existência de turmas de Dança de Salão e de turmas de ritmos específicos visa atender às diferenças individuais dos alunos. Explicando melhor: as turmas de Dança de Salão têm a finalidade de oferecer aos alunos técnicas e princípios que são básicos para se dançar qualquer ritmo, através de aulas dos ritmos mais comuns, isto é, aqueles que são tocados na grande maioria dos bailes que o aluno freqüentará (bolero, “soltinho”, samba de gafieira, um pouco de "forró"...). Há ritmos menos tocados nos bailes em geral e que, por isto, têm seus bailes específicos, como o zouk e o tango, por exemplo. Nem todo mundo gosta de zouk ou de tango, mas ambos os ritmos têm uma enorme legião de fãs. Sendo assim, esses ritmos são oferecidos em cursos só para eles. Por outro lado, há pessoas que só querem aprender salsa, por exemplo e, por isto, vão se matricular numa turma só de salsa. Outras pessoas já sabem dançar os vários ritmos, mas gostam mais de um deles e querem se aperfeiçoar naquele que preferem (samba de gafieira, por exemplo). Neste caso, poderão se matricular numa turma só de samba, mesmo que também já estejam freqüentando uma turma de Dança de Salão.  

 

7 - Nunca fiz aulas de dança. Preciso começar pela Dança de Salão ou posso começar a aprender o ritmo de que mais gosto? Qual ritmo é mais fácil?

 

Não precisa começar pela Dança de Salão. Há cursos específicos para pessoas que gostam mais de um ritmo do que de outros. No início, todos têm o mesmo grau de dificuldade, porém alguns exigem mais molejo, outros mais postura, outros mais raciocínio, etc. e o mais fácil é sempre aquele que você prefere. Todos nós aprendemos mais rápido e facilmente aquilo de que mais gostamos. Se nunca dançou nada, pode começar pelo ritmo que mais lhe agrada ouvir. Se está em dúvida e não sabe direito, escolha começar pela Dança de Salão, onde receberá uma boa base para dançar qualquer ritmo e poderá experimentar vários, dando-lhe a oportunidade de descobrir suas preferências. 



 

8 - Com quais músicas posso treinar? Que CDs devo comprar?

 

Muitas músicas que ouvimos freqüentemente são apropriadas para dançar, porém é normal ter dificuldade para diferenciar um ritmo do outro, no início e definir o que se pode dançar com a música que está sendo ouvida. Por isso, o mais fácil é comprar CDs das escolas de dança, porque as músicas já vêm com a indicação do ritmo a ser dançado. Quando você já tiver facilidade para reconhecer o ritmo, poderá usar os CDs que você já tem e adquirir outros, de acordo com os ritmos que você está aprendendo. 

 

9 - Com que roupa e sapatos devo ir às aulas?


 

Vista-se à vontade. Procure sempre usar roupas e sapatos com que você se sinta bem, mas para facilitar, preocupe-se com alguns detalhes. Por exemplo, evite roupas que apertem e prendam a circulação sangüínea. Como você estará em contato com outras pessoas, evite regatas e roupas que fiquem saindo muito do lugar, tendo que consertar aqui e ali a toda hora. Quanto aos sapatos, o ideal são calçados que fiquem bem presos aos pés e que permitam fácil movimentação. Evite usar aqueles com solas de borracha antiderrapante. Mas o fundamental é que seus sapatos sejam confortáveis e não façam ferimentos nos seus pés. Algumas mulheres sentem-se temerosas de serem pisadas e feridas por seus parceiros. A forma mais fácil de resolver isto é usar sapatos fechados na frente, evitando-se as sandálias com os dedos à mostra.

 

10 - Quanto tempo vou demorar para aprender?

 

Vai depender muito do quanto você treinar, se sair para dançar, se faltar às aulas, etc. e também, da sua maior ou menor facilidade e compromisso para aprender. Outra coisa importante é o quanto você quer aprender, isto é, quais são seus objetivos com relação à dança. Algumas pessoas querem saber só o básico para ir a uma festa e se divertir, outras já querem fazer apresentações e dar aulas. O melhor é você não se preocupar com o tempo que vai levar para aprender, nem se tem muita ou pouca coisa para aprender. É mais interessante focar no quanto você já aprendeu e, principalmente, perceber se você está se divertindo quando dança. Não se limite. Afinal, tudo aquilo que fazemos com prazer é para a vida inteira…

 

11 - Nunca fiz aulas de dança, mas já sei dançar. Preciso entrar em uma turma iniciante?

 

O ideal é você começar por uma turma iniciante, pois quando aprendemos através da prática, sem aulas regulares, muitas vezes nos passam despercebidos certos detalhes, que podem nos ajudar e facilitar muito. Nas aulas, há dicas interessantes sobre a respiração, para que você não se sinta muito cansado(a); sobre a melhor postura, para não causar dores no corpo e ficar mais elegante, etc.. Mas se você perceber que tem capacidade para entrar em uma turma mais avançada, basta conversar com o professor e trocar de turma.

 

12 - Já fiz aulas, mas em outra escola. Em que turma devo entrar?

 

Isso depende bastante de quanto tempo você fez aulas e se a escola que você freqüentava tinha um método semelhante ao nosso ou não. Também depende do período maior ou menor de tempo que você parou de fazer aulas e de freqüentar bailes. Por isso, o melhor é você fazer uma aula- teste, durante a qual o professor poderá observar seu desempenho, a fim de lhe indicar uma turma equivalente ao seu nível de conhecimento e prática.  

 

 

 

 

 

Se cadastre no  grupo e receba,    minhas dicas de dança.